Ciência e Meio Ambiente Notícias

Temas

Home

Nestlé pagará US$ 7,15 bilhões para Starbucks em aliança global de café

Acordo permitirá a dona das marcas Nescafé e Nespresso comercializar produtos da Starbucks em todo o mundo fora das lojas da rede de café.

Pacotes de café à venda em lojas da Starbucks em Nova York (Foto: Reuters)

Pacotes de café à venda em lojas da Starbucks em Nova York (Foto: Reuters)

A empresa suíça Nestlé anunciou nesta segunda-feira (7) o pagamento de uma licença de US$ 7,15 bilhões que permitirá ao grupo comercializar produtos com a marca Starbucks em todo o mundo.

O acordo, que não inclui nenhuma loja ou cafeteria Starbucks, dará a Nestlé, proprietária das marcas Nescafé e Nespresso, uma plataforma para continuar ampliando sua presença na América do Norte. A Nestlé se concentra no café como principal motor de crescimento e fez algumas aquisições no setor recentemente.

O acordo desta segunda-feira para um negócio com vendas de US$ 2 bilhões reforça a posição da Nestlé como a maior empresa de café do mundo, buscando fortalecer seu lugar no topo de um mercado em rápida mudança.

A transação, que precisa da aprovação das autoridades de regulamentação, será finalizada ainda em 2018.

A Starbucks, com sede em Seattle, a maior cadeia de café do mundo, disse que usará os recursos para acelerar a recompra de ações e que o acordo aumentaria o lucro por ação até 2021, no mais tardar.

A Nestlé informou que espera que o acordo de venda de café ensacado e de bebidas da Starbucks aumente o lucro até 2019. O acordo não envolverá nenhum das cafeterias da Starbucks ou produtos prontos para beber. Mas permite que a Nestlé venda café Starbucks em cápsulas individuais - como faz agora com Nespresso e Nescafé - e amplie as vendas de café solúvel da Starbucks, um mercado importante na Ásia. A Starbucks agora vende café de dose única em cápsulas Kuerig K-cup.

O nome da Nestlé não aparecerá nos produtos da Starbucks. "Não queremos que o consumidor perceba que a Starbucks agora faz parte de uma família maior", disse uma fonte da Nestlé.

As duas empresas trabalharão em conjunto na inovação e estratégias de comunicação. Quase 500 funcionários da Starbucks devem ser integrados ao quadro de funcionários do grupo suíço.

"Esta transação é uma etapa importante para nossas atividades de café, a categoria de maior crescimento da Nestlé", declarou Mark Schneider, diretor geral do grupo suíço, citado no comunicado.

Café virou prioridade para Nestlé

A Nestlé, sob pressão dos acionistas para melhorar sua rentabilidade, começou a mudar após a nomeação de Mark Schneider mo início do ano passado.

Schneider, que comandou o grupo alemão Fresenius, decidiu que o grupo suíço deve concentrar-se em um número limitado de setores, como a água engarrafada, a nutrição infantil e a alimentação para animais domésticos, com o café como máxima prioridade.

Os cafés da Nestlé, com a marca Nespresso, são onipresentes na Europa, mas nos Estados Unidos não registraram o mesmo sucesso.

Nos últimos 15 anos, a Nestlé se concentrou em reforçar a presença no setor de café nos Estados Unidos, com a compra da empresas Blue Bottle Coffee em setembro e da Chameleon Cold Brew dois meses mais tarde.

Ao mesmo tempo, a multinacional vendeu a unidade de doces nos Estados Unidos para italiana Ferrero por quase 3 bilhões de dólares.

"O acordo de licenciamento da Starbucks abre caminho para a Nestlé expandir de forma significativa sua posição no negócio de café. À primeira vista, o acordo parece estrategicamente importante, também porque a Nestlé está avançando em um das categorias de crescimento mais importante", disseram analistas do ZKB em nota.

O acordo fortalecerá a posição da Nestlé nos Estados Unidos, onde é a quinta colocada com menos de 5% do mercado. A Starbucks, líder de mercado, tem uma participação de 14%, segundo a Euromonitor International.

"Nos EUA, o Nescafé é visto como uma marca de baixo custo para pessoas mais velhas e o Nespresso como um produto de nicho. A Starbucks é a líder de mercado de massa", disse Erik Gordon, da Ross School of Business da Universidade de Michigan.

 

Rua Domingos Marreiros, 49. Sala/210. CEP- 66.055-210
Belém - PA
Fone/Fax: 3242-5264
E-mail:
oliverbrasil9@gmail.com